Oftalmologia perde Dr. Afonso Medeiros

AFONSO1

Atualizada às 7h15 (18/08)

Por Gabriel Diniz

Morreu no início desta tarde, no Real Hospital Português, na Ilha do Leite, Zona Central do Recife, o oftalmologista Afonso Medeiros. Sócio-fundador do Instituto de Olhos do Recife (IOR), Medeiros estava internado há cerca de um mês após ter sofrido um aneurisma.

O velório acontece das 8h às 11h desta quinta-feira (18) no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, Região Metropolitana do Recife, onde o corpo será cremado.

Nas redes sociais, médicos e amigos lamentaram a morte do Oftalmologista. O médico Roberto Vieira publicou uma bela homenagem

OBRIGADO, DR. AFONSO MEDEIROS!

Dr. Afonso Medeiros nos disse até logo. Um dos três maiores especialistas brasileiros em Biomicroscopia. Um herdeiro do lendário Archimedes Busacca – italiano que deixou Mussolini falando sozinho e veio para o Brasil. Um médico que usufruiu das lições do saudoso Hilton Rocha.

A última vez que vi Dr. Afonso, ele estava dando aula aos residentes do Hospital Santa Luzia. Fazendo aquilo que mais amava: transmitir conhecimento. Dr. Afonso que descobriu muito cedo que dividir sempre multiplica.

A vida de um oftalmologista quando se encerra, pode ser admirada pela beleza que legou no olhar dos seus pacientes. Oriundo de um tempo em que a clínica se erguia soberana e solitária diante da batalha contra a cegueira, os triunfos de Dr. Afonso sempre foram imensamente maiores que seus momentos de incerteza. Para a beleza, ele ajudou a erguer o belo Instituto de Olhos do Recife.

Hoje é uma noite triste. Olhando para a memória, aqui já não se encontram tantos Mestres, tantos Professores. Dr. Jayme Figueiredo se foi. Dr. Silvio Paes Barreto. Dr. Clóvis Paiva. Dr. Salazar. Dr. Zaverucha. Dr. Afonso.

Olhamos em volta e nossas raízes parecem distantes.

Ou não!

Porque o maior legado da Oftalmologia pernambucana e brasileira em nosso século de redes sociais e coerências ópticas não repousa nos aparelhos, na sofisticação, no laser, nas lentes dobráveis multifocais. O maior legado é a gentileza e o carinho com o paciente. A calma para escutar cada história e para realizar cada exame com o conhecimento adquirido no passado.

A mesma gentileza que conhecemos na voz e no sorriso de Dr. Afonso.

Para que a beleza e a luz sejam sempre parte da nossa vida e, principalmente, dos nossos pacientes.

Morre o ex-presidente da Fifa João Havelange

JH

O ex-presidente da Fifa e ex-atleta Olímpico João Havelange morreu, aos 100 anos, nesta terça-feira (16), no Rio de Janeiro. No último dia 8, ele havia recebido alta do Hospital Samaritano, onde estava internado desde o começo de julho por conta de uma pneumonia.

Em junho de 2014, Havelange foi internado por causa de infecção respiratória e permaneceu no mesmo hospital por quatro dias, até receber alta. Dois anos antes, ele chegou a ficar em estado grave com quadro de infecção bacteriana. Havelange virou presidente da Fifa em 1974 e permaneceu no cargo até 1998.

Do FolhaPE

Impotência Sexual atinge até 40% dos homens acima dos 50 anos

impo

A disfunção erétil é o grande temor do homem brasileiro. Presente em quatro a cada dez pessoas do sexo masculino, a doença, popularmente conhecida como impotência sexual, caracteriza-se pela incapacidade de obter ou manter uma ereção satisfatória para a atividade sexual. Apesar da gravidade do problema, que se não tratado pode se tornar irreversível, a vergonha afasta os pacientes dos tratamentos e impede que eles tenham acesso às técnicas desenvolvidas para revertê-lo.

Segundo o urologista Filipe Tenório, a ereção acontece quando a primeira camada do vaso sanguíneo libera substâncias que dilatam os vasos permitindo a passagem de sangue nos corpos cavernosos. Quando há alguma lesão nessa camada, seja por diabetes, tabagismo ou pressão alta, os vasos não dilatam e o sangue acaba não chegando ao pênis.

As causas da disfunção podem ser orgânicas ou psicogênicas. “Na orgânica, ela é ocasionada por lesões nas artérias, veias e nervos ou pelo uso de drogas, anabolizantes, bebidas alcoólicas ou cigarro. Já na psicogênica, a impotência é provocada pelo excesso de ansiedade, stress e alto nível de adrenalina, que fecham os vasos sanguíneos impedindo a circulação do sangue no corpo cavernoso do pênis”, revela. A questão psicológica mesmo que não inicial, vai estar sempre envolvida. “Os homens associam a ereção à virilidade e masculinidade, o que gera um grau elevado de auto cobrança. Medo, stress, ansiedade e adrenalina em excesso podem agravar o quadro”, explica Tenório.

Ainda de acordo com o médico, o tratamento pode ser realizado através de terapia psicológica, medicamentos orais, medicamentos injetáveis e com cirurgia, para os casos mais graves em que o paciente não responde aos remédios. “A operação é chamada de implante de prótese peniana. Nela inserimos próteses infláveis ou maleáveis no corpo cavernoso do pênis e elas simulam o funcionamento natural do órgão. A taxa de sucesso e satisfação é altíssima”, esclarece.

É importante ressaltar que o tratamento deve ser realizado precocemente porque a ereção é necessária para o pênis se manter saudável. “Se o paciente passa muito tempo sem ter ereção, as células ficam sem nutrientes e sem sangue rico em oxigênio. Assim, elas morrem e torna-se impossível de reverter”, finaliza Tenório. Além disso, a disfunção erétil  pode ser sinal de outras enfermidades mais graves que ainda não se manifestaram no corpo, como, por exemplo, o infarto do coração.

Morre Elke Maravilha

elke

Elke Maravilha morreu no início da madrugada desta terça-feira (16), por volta da 1h da manhã, aos 71 anos. Por conta de uma cirurgia para tratar uma úlcera, a atriz estava internada há cerca de um mês na Casa de Saúde Pinheiro Machado, no bairro de Laranjeiras, Rio de Janeiro.

Segundo o produtor da artista, Lucas Rodrigues, Elke sentiu fortes dores na barriga e foi para o hospital, onde descobriu uma úlcera duodenal e já seguiu para a cirurgia. “O coma induzido é um procedimento padrão na recuperação da cirurgia que ela fez no abdômen. Ela começou a sentir forte dores na barriga e foi pro hospital. Lá, eles descobriram o problema e a operaram. Mas, agora, ela está respondendo bem ao tratamento, está reagindo corretamente aos medicamentos”, disse Lucas. Elke tinha diabetes, porém, a causa da morte ainda não foi divulgada, assim como a data e o local do enterro. “Avisamos que nossa Elke já não esta por aqui conosco. Como ela mesma dizia,foi brincar de outra coisa. Que todos os deuses,que ela tanto amava, estejam com ela nessa viagem. Crianças,conviver é o grande barato da vida,aproveitem e convivam.”, diz o comunicado publicado no perfil da atriz, no Facebook.

elke1

Lucas também disse que a atriz estava bastante ativa antes da internação, fazendo várias campanhas publicitárias e shows, como o Elke Canta e Conta, no qual falava de passagens de sua vida como modelo e de alguns momentos de sua infância na Rússia, onde nasceu, em 1945.

Elke Grunnupp chegou ao Brasil ainda criança, com os pais, e foi direto morar em Itabira, no interior de Minas Gerais. Aos 24 anos, iniciou sua carreira como modelo e sua estreia na televisão ocorreu logo em seguida, na Discoteca do Chacrinha, em 1972, onde foi jurada de calouros. Além de apresentadora, ela também fez novelas, filmes e várias peças. Entre os estilistas mais famosos para quem desfilou estava Zuzu Angel, quem conheceu em 1970, no salão do cabeleireiro Jambert. A forte amizade entre as duas levou Elke para a cadeia, durante a ditadura militar brasileira. Ela ficou seis dias presas, após rasgar um cartaz de procurado do filho de Zuzu, Stuart Angel Jones, que foi torturado e dado como desaparecido.

cha

Além de atriz, Elke ainda foi bancária, secretária e bibliotecária e falava oito idiomas: alemão, italiano, espanhol, russo, francês, inglês, grego e latim. Atuou como uma dona de um bordel na minissérie Memórias de um Gigolô, em 1986, que fez tanto sucesso que ela foi convidada a ser madrinha da Associação das Prostitutas do Rio de Janeiro. A última aparição da atriz nos cinemas foi recentemente, no filme Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina Entrevista, que estreou em julho deste ano, no qual ela trabalhou ao lado de Paulo Miklos e Oscar Filho.

Da Contigo

Onde Deus possa me ouvir (Vander Lee)

Sabe o que eu queria agora, meu bem?
Sair, chegar lá fora e encontrar alguém
Que não me dissesse nada
Não me perguntasse nada também

Que me oferecesse um colo ou um ombro
Onde eu desaguasse todo desengano
Mas a vida anda louca
As pessoas andam tristes
Meus amigos são amigos de ninguém

Sabe o que eu mais quero agora, meu amor?
Morar no interior do meu interior
Pra entender porque se agridem
Se empurram pro abismo
Se debatem, se combatem sem saber

Meu amor
Deixa eu chorar até cansar
Me leve pra qualquer lugar
Aonde Deus possa me ouvir

Minha dor
Eu não consigo compreender
Eu quero algo pra beber
Me deixe aqui, pode sair

Sabe o que eu mais quero agora, meu amor?
Morar no interior do meu interior
Pra entender porque se agridem
Se empurram pro abismo
Se debatem, se combatem sem saber

Meu amor
Deixa eu chorar até cansar
Me leve pra qualquer lugar
Aonde Deus possa me ouvir

Minha dor
Eu não consigo compreender
Eu quero algo pra beber
Me deixe aqui, pode sair

Meu amor
Deixa eu chorar até cansar
Me leve pra qualquer lugar
Aonde Deus possa me ouvir

Minha dor
Eu não consigo compreender
Eu quero algo pra beber
Me deixe aqui, pode sair
Adeus

 

Morre o cirurgião plástico Ivo Pitanguy

pitangy

Por Isabela Sena

O cirurgião plástico Ivo Pitanguy faleceu neste sábado (6), aos 90 anos, no Rio de Janeiro. Pitanguy estava em casa, quando sofreu uma parada cardíaca, e não houve tempo para socorro.

A cremação será neste domnigo (7), às 18h, no Memorial do Carmo, no Caju. O corpo está sendo velado, em uma cerimônia reservada à família e amigos próximos.

O médico Ivo Hélcio Jardim de Campos Pitanguy nasceu em Belo Horizonte (MG), no dia 5 de julho de 1926 e, com o passar dos anos, se tornou um dos mais renomados cirurgiões plásticos do mundo. Professor e escritor, foi membro da Academia Nacional de Medicina e imortal da Academia Brasileira de Letras.

Filho de Maria Stael Jardim de Campos Pitanguy e do médico-cirurgião Antônio de Campos Pitanguy, Ivo Pitanguy cursou medicina na Universidade Federal de Minas Gerais até o 4º ano. Sem interromper os estudos, transferiu-se para a Faculdade de Medicina da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), para servir no Centro de Preparação de Oficiais da Reserva, onde atuou na Cavalaria dos Dragões da Independência.

Sua formação cirúrgica começou no Hospital do Pronto-Socorro do Rio de Janeiro, atual Hospital Souza Aguiar. Como sua vocação era a cirurgia plástica, o jovem Pitanguy se inscreveu em concurso organizado pelo ‘Institute of International Education’, e ganhou uma bolsa de estudos como cirurgião residente do Serviço do Professor John Longacre, no Bethesda Hospital, nos Estados Unidos.

Após estágio em outros serviços de cirurgia plástica norte-americanos, retornou ao Brasil, onde foi convidado pelo professor Marc Iselin, que visitava o Hospital do Pronto-Socorro do Rio de Janeiro, para ser seu assistente estrangeiro em Paris. Permaneceu durante dois anos na capital francesa, antes de dar seguimento à sua formação profissional no Reino Unido.

Ali, percebeu a importância de transmitir os conhecimentos adquiridos, lembrando sempre da importância social da especialidade, que começava a surgir no Brasil. Pitanguy criou o Serviço de Queimados do Hospital do Pronto-Socorro e o primeiro serviço de cirurgia de mão e de cirurgia plástica reparadora da Santa Casa.

Foi professor de cirurgia plástica da Universidade Católica do Rio de Janeiro e do Instituto de Pós-Graduação Médica Carlos Chagas. Em 1961, com a colaboração de médicos residentes, atuou no atendimento às vítimas do incêndio do Gran Circo Norte-Americano, em Niterói, o que deu visibilidade à importância social da especialidade. A tragédia matou mais de 500 pessoas e deixou mais de 800 feridos com sequelas por queimaduras.

Inaugurou a Clínica Ivo Pitanguy em 1963, que se transformou em referência nacional e internacional para a cirurgia plástica. Em 2014, lançou sua biografia Viver Vale a Pena, na qual relembra fatos e pessoas que tiveram destaque em sua vida.

Em sua página na internet, a jornalista Hildegard Angel ressaltou dois traços do caráter do cirurgião plástico brasileiro Ivo Pitanguy: a compaixão pelo próximo e a solidariedade. “O que particularmente faz de Ivo Pitanguy objeto de minha admiração é sua longa vida de dedicação ao próximo. Um homem de sua projeção e importância poderia ser indiferente ao mundo à sua volta, arrogante com os demais. Não é o seu caso. Sua sensibilidade o levou a se dedicar durante toda sua trajetória profissional a uma enfermaria na Santa Casa da Misericórdia, promovendo ali operações gratuitas. Corrigindo defeitos de nascença ou anomalias adquiridas em acidentes ou por doenças, em pessoas que não poderiam arcar com intervenções de alto custo”, mencionou.

A elogiada e reconhecida carreira de Ivo Pitanguy sofreu um baque em agosto de 2015, quando seu filho, o empresário Ivo Nascimento de Campos Pitanguy, foi preso por atropelar e matar o operário José Fernando Ferreira da Silva, de 44 anos, na Rua Marquês de São Vicente, na Gávea, zona sul da cidade. O operário trabalhava nas obras de expansão do metrô da zona sul à Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. O empresário acabou beneficiado com liberdade provisória após pagar fiança de R$ 100 mil e foi indiciado por homicídio doloso.

Morre o cantor Vander Lee

vander-lee

O cantor e compositor Vander Lee morreu, nesta sexta-feira, aos 50 anos. Ele estava internado no Hospital Madre Teresa, em Belo Horizonte, em Minas Gerais. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da unidade de saúde. Segundo Fábio Gomides, assessor de imprensa do cantor, que tinha 19 anos de carreira, ele passou mal nesta quinta-feira, durante uma aula de hidroginástica. Logo em seguida, ele foi levado para um hospital.

— Ainda não sabemos a causa da morte. Não sei ainda quais procedimentos foram feitos depois que ele internou. A família está reunida aqui e ainda vamos decidir quando será realizado o funeral — disse Fábio.

Em nota, a assessoria de imprensa do hospital informou que o cantor sofreu problemas cardíacos. Leia na íntegra:
“É com pesar que comunicamos o falecimento do cantor Vander Lee na manhã desta sexta-feira, dia 05 de agosto de 2016.

Em boletim médico, informamos que o paciente Vanderli Catarina foi transferido do Hospital da Unimed para a equipe de Cirurgia Cardiovascular do Hospital Madre Teresa na tarde de quinta-feira, 04 de agosto, com quadro de dissecção aguda de aorta com ruptura da coronária direita válvula aórtica e aorta ascendente.

A cirurgia para a correção total transcorreu sem complicações e o paciente foi transferido para o CTI pós-operatório, onde passou por episódio de arritmia ventricular seguido de parada cardíaca, passando por sucessivas tentativas de reanimação até evoluir para óbito às 08h desta data”.

O mineiro é autor de sucessos como “Galo e Cruzeiro”, “Esperando Aviões”. Ele tem 9 CDs ce 2 DVDs gravados. Em sua última atualização no Facebook, Vander Lee chamou fãs para comparecemr a um show que ele faria no dia 13 de agosto em Volta Redonda, no Rio de Janeiro.

Do Extra

Qual a importância do teste do olhinho para o bebê?

Sem-Título-3

Por muito tempo o teste do olhinho não era um exame obrigatório nos recém-nascido em todo o país, apesar da grande importância que ele tem para descobrir problemas oftalmológicos precocemente. O Distrito Federal e outros 11 estados brasileiros acabaram fazendo uma legislação própria que obriga maternidades, públicas ou privadas, a realizarem o exame antes da alta hospitalar do bebê. São eles Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. “O teste do olhinho serve para afastar diagnósticos precocemente, e é através dele que podemos descobrir doenças como o glaucoma, a catarata ou retinoblastoma, um tumor intraocular cujo aparecimento ocorre nos primeiros anos de vida e pode levar à morte”, explica a oftalmologista Dra. Daena Leal, do Hospital de Olhos de Pernambuco (HOPE).

O teste do olhinho, na verdade se chama “teste do reflexo vermelho”. Ele deve ser realizado pelo pediatra neonatologista ou a equipe de enfermagem do berçário já no primeiro exame das 12 horas de vida, e caso seja detectada alguma anormalidade nos olhos do bebê, deverá ser encaminhado para exame oftalmológico. “Nós encaminhamos para o ambulatório específico, a fim de que faça o acompanhamento para tratamento clínico ou tratamento cirúrgico”, explica Dra. Daena Leal.

É um exame muito simples de fazer e sem dor. Utilizando uma lanterninha ou a luz que sai do oftalmoscópio (aparelho de fazer exame de fundo de olho), o médico observa o reflexo que vem das pupilas ao serem iluminadas. Quando a retina é atingida por essa luz, os olhos saudáveis refletem tons de vermelho, laranja ou amarelo, dando aquele reflexo avermelhado, que às vezes aparece nas fotos. “Isso, quando feito por um pediatra ou equipe. Por um oftalmologista, os exames são ainda mais detalhados e utilizamos um colírio anestésico e outro para dilatar a pupila”, continua Dra. Daena.

Durante o exame, o médico observa a simetria do reflexo vermelho. Caso não seja simétrico, o exame indica problema em um dos olhos. A comparação dos reflexos dos dois olhos também fornece informações importantes, como diferenças de grau entre olhos ou estrabismo. Essas alterações atingem cerca de 3% dos bebês em todo o mundo.

Os prematuros que nascem com peso abaixo de 2 kg devem obrigatoriamente realizar um exame de fundo de olho com oftalmologista pediátrico ainda no berçário, com quatro semanas de vida, de modo que afaste o risco da retinopatia da prematuridade, principal causa da cegueira infantil na América Latina. Isso porque nos prematuros, a retina ainda está imatura ao nascer e o risco de desenvolver retinopatia é alto. Foi também através do teste do olhinho que se descobriu a ligação de problemas oftalmológicos com os bebês com microcefalia relacionada à zika.

Os bebês precisam passar por uma consulta oftalmológica completa a cada seis meses nos dois primeiros anos de vida. “Após esse período, pelo menos uma vez por ano, mesmo que não tenham queixas, sinais ou sintomas de problemas”, ressalta Dra. Daena. É assim que se descobrem os erros de refração (miopia, hipermetropia e astigmatismo) – que torna necessário o uso dos óculos – além de outras patologias que podem vir isoladas ou associadas a estes erros.

Morre o ator Guilherme Karam

GK

Por Michael Sá e Nilton Carauta

O ator Guilherme Karam morreu na manhã desta quinta-feira, no Rio. Ele estava internado havia cerca de dois anos no Hospital Naval Marcílio Dias, na Zona Norte, tratando da síndrome de Machado – Joseph, uma doença degenerativa.

O último trabalho de Guilherme Karam na televisão foi na novela “América”, em 2005. O ator conquistou o carinho do público quando integrou o elenco de “TV Pirata”.

No humorístico, ele eternizou diversos personagens, como o apresentador da TV Macho, Zeca Bordoada, e o capanga Agronopoulos.

gk1

Em setembro, o pai de Guilherme Karam, o militar aposentado Alfredo Karam, contou que o artista teve uma piora em seu quadro de saúde.

“Estive no hospital, como sempre faço, e ele não está bem. Já vi a mesma coisa acontecer com o irmão e a mãe dele. O pulmão começou a dar problemas”, relatou: “Infelizmente, não tenho boas notícias. Só resta pedir a Deus para que ele não sofra”.

O relato triste do pai, almirante que foi ministro do governo Figueiredo, é de alguém desesperançoso. Guilherme Karam perdeu a mãe e um irmão com a mesma doença, infelizmente hereditária. As visitas que aconteciam há seis meses, quando o ator passou a permitir a presença de poucos amigos como a atriz Tessy Callado, também cessaram. “Ele não fala mais, só se comunica com os olhos. É difícil aceitar ser visto assim”, justifica Alfredo.

Guilherme é dependente do pai, mas recebe um salário da TV Globo, onde trabalhou até fazer “América”, há dez anos.

“É pelo reconhecimento do trabalho dele, de tudo o que ele fez lá”, avalia o pai: “Eu conto com Deus e minha fé. Tudo o que não queria é que meus filhos sofressem. Mas essa doença é minha sina”.

gk2

Entenda o caso

Guilherme herdou a doença da mãe, que repassou também aos outros três filhos. Dois morrerem, além da mãe, e uma irmã de Karan se mantém em uma cadeira de rodas. “Ele herdou da mãe. Perdi um filho com a mesma doença. Guilherme fica na cadeira de rodas o tempo todo. Tem horas que ele está lúcido e tem horas que não”, diz seu pai, Alfredo.

A síndrome de Machado-Joseph é uma doença autossômica dominante, o que significa que ela é genética e hereditária, podendo ser transmitida pelo pai ou mãe. A doença é causada por uma mutação no gene do cromossomo 14, que gera uma proteína anormal (a ataxina 3) que se acumula dentro de algumas células do cérebro.

O diagnóstico é feito através de uma conversa com o paciente, onde é verificado se existe algum histórico da doença na família. Pode-se também realizar um teste genético para verificar a existência da síndrome. O tratamento é paliativo, ou seja, apesar de pesquisas, ainda não encontraram uma vacina ou tratamento que extermine a doença.

Enquanto ainda estava em casa Guilherme Karam, que também sofre de problemas na coluna, vivia sob os cuidados de dois enfermeiros, e recebia, três vezes por semana, a visita de um fisioterapeuta. É o máximo de contato que ele tinha com o mundo externo. Deprimido, ele não quer receber visitas.

Coca-Cola com novos sabores: baunilha e cereja nas latas

COCA

Por Paula Brasileiro

A Coca-Cola traz para o Brasil dois novos sabores do seu portfólio mundial: Vanilla (baunilha) e Cherry (cereja). As novidades estarão disponíveis no mercado brasileiro a partir desta semana em latas sleek de 310 ml. Esta será uma edição limitada da marca de refrigerantes.

Para o vice-presidente de marketing da Coca-Cola Brasil, Javier Rodriguez, a empresa costuma investir em inovação, seja de produtos, tipos e tamanhos de embalagens, para se manter relevante entre seus clientes. Recentemente, a marca lançou uma versão do refrigerante adoçado com Stevia, um adoçante de origem natural. Esta versão promete agradar aqueles que não descuidam do corpo.

Já os sabores Vanilla e Cherry pretendem agradar o público oferecendo uma nova experiência gustativa.